Dicas para o melhor uso do seu ar condicionado

Ter um condicionador de ar em casa, no escritório, no consultório ou na loja é um conforto indispensável. Ainda mais em um país tropical como o Brasil, onde o verão dura quase o ano todo. 

A temperatura regulada corretamente proporciona um melhor rendimento nos locais de trabalho e um descanso mais proveitoso em casa. Essas são as vantagens de se ter um bom condicionador.

Mas esses pontos a favor podem ser anulados ou reduzidos se os aparelhos não forem corretamente instalados e utilizados. Esse tipo de equipamento sempre foi taxado como grande consumidor de energia elétrica, mas no decorrer dos últimos anos os fabricantes desenvolveram motores que consomem menos energia. Somado a isso, ainda há medidas que podem ser tomadas pelos próprios usuários para que os condicionardores de ar utilizem energia elétrica em menor quantidade e tenham sua vida útil prolongada. Conheça algumas delas:

► Capacidade x Tamanho do Ambiente

É preciso dimensionar corretamente a capacidade do aparelho para o tamanho do ambiente a ser refrigerado. Uma maneira de fazer isso é consultando a quantidade de BTU (British Thermal Unit) necessária para o seu ambiente através do cálculo da Carga Térmica (clique aqui). Tendo à disposição o tamanho do cômodo que receberá o aparelho, rapidamente você saberá o valor aproximado. Com ela em mãos, e também com as medidas do local reservado para o equipamento, a escolha da marca e do modelo do condicionador se resumirá a aspectos de beleza e funcionalidade. 

 

► Evitar o Sol

Outro cuidado que pode ser tomado é o de evitar o contato direto com o sol, tanto do aparelho quanto do ambiente. A incidência da luz solar aumenta a temperatura ambiente e então o condicionador de ar precisará ser usado por mais tempo ou mais vezes para resfriar o local. Vidros temperados e cortinas podem ser instalados para diminuir a incidência da luz solar. 

 

► Troca de Lâmpadas

A troca de lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas também é recomendável. Aliás, duplamente recomendável. Primeiro porque as incandescentes produzem maior calor, que se dissipa no ambiente, do que as fluorescentes, chamadas de lâmpadas frias. Assim, a presença destas já diminui consideravelmente o calor do local, então exige menos do aparelho condicionador de ar, economizando energia. Além disso, as próprias lâmpadas frias gastam menos energia elétrica do que as incandescentes, de filamentos. 

 

► Cuidados com a Decoração

A decoração também pode ajudar. Ambientes com pisos frios, de ardósia, por exemplo, e de azulejos, normalmente têm temperaturas mais amenas do que os dotados de carpetes, tapetes e pisos de madeira. Um fator que nem sempre as pessoas se atentam é o de que, se a decoração do imóvel possuir tapete ou carpete, o resfriamento do ambiente leva mais tempo porque essa decoração aumenta a temperatura do local. Por outro lado, imóveis que possuem pisos e azulejos no ambiente do condicionador de ar aceleram o resfriamento. 

 

► Voltagem do aparelho

É recomendável também a compra de equipamentos que funcionem em corrente de 220 Volts (V). Apesar de o consumo de energia ser quase sempre o mesmo, não ocorre sobrecarga da rede elétrica do imóvel. A tensão em 200V é maior, então usam-se cabos mais finos, para corrente menor. Aparelhos ligados em 200V, por usarem menos corrente, não atrapalham a utilização de outros aparelhos (é comum quando aparelhos ligados em 110V, como chuveiros, por utilizarem muita corrente façam cair a tensão, provocando, por exemplo, a queda da intensidade das lâmpadas ou de outros eletrodomésticos, fazendo inclusive cair a chave-geral). 

 

► Manutenção do Aparelho

Manter portas e janelas fechadas durante o uso e limpar periodicamente os filtros também são atitudes que favorecem a economia de energia elétrica quando o condicionador de ar estiver ligado e prolongam sua vida útil.

Com todas as dicas em mãos, ficou fácil escolher o melhor modelo de condicionador de ar que proporcionará momentos de descanso agradáveis e horas de trabalho menos desgastantes!